Archive for the ‘Vasco da Gama’ Category

h1

Inesquecível

01/06/2009

Dejan Petkovic é autor da maior façanha que já vi meu time superar.

Era o ano de 2001 e o Flamengo chegava a terceira decisão seguida de campeonato estadual contra o Vasco da Gama. O time cruzmaltino, que tinha melhor elenco, e jogava para ser campeão com a vantagem de poder perder por 1 gol. O jogo estava 2×1 para o Fla e a torcida vascaína já gritava “é campeão”. Aos 43 do segundo tempo, o atacante Caio (esse mesmo que hoje é comentarista da TV Globo) sofreu uma falta na intermediária. Era a última chance, e não era uma chance clara. A falta era de longe… E voltando ao Gringo, que arrumou a bola e cobrou de forma impecável, com a bola tendo feito uma trajetória que desafia os limites da física. O pobre (e bom) goleiro Helton do Vasco pulou e so conseguiu raspar as pontas do dedos na bola. Mas, como diria o ditado popular, a Inês já estava morta.

Gol do Flamengo! Tri campeão! Neste momento os jogadores do Flamengo se abraçavam em êxtase, e os do Vasco olhavam e tentavam entender como a bola havia entrado. E, uma imagem emblemática daquele momento foi o Zagallo, técnico do Flamengo na ocasião tendo praticamente um ataque à beira do gramado.

Inesquecível!!! Só para as pessoas de outros cantos do país terem a noção do que isso representou, foi simplesmente por causa deste tricampeonato que o Vasco passou a ser conhecido como VICE DA GAMA. Impagável!!!

Pois bem, contei toda essa história porque hoje, 8 anos depois, esse mesmo gringo que passeou por um monte de clubes do Brasil, voltou ao Flamengo. Volta tarde, é verdade. Mas volta de onde nunca deveria de ter saído. Costumo dizer que se Petkovic ficasse no Flamengo por muito tempo depois daquele gol, hoje seria um ídolo absoluto da calçada da fama rubro negra. Mas, outros caminhos e propostas o levaram embora.

Aí vão falar que ele esta velho, que vai desagregar. Eu prefiro acreditar que se trata de um jogador com a consciência de que esta em fim de carreira e pretende terminar dignamente. Sem falar nas finanças do clube. A escalação ou não do jogador esta sob responsabilidade do técnico. Torço para que Cuca tenha independência e tranqüilidade para decidir escalá-lo ou não.

João Roberto Lira é torcedor do Flamengo e acompanha o FLANEWS desde sempre. Resistiu muito tempo aos convites para escrever mas entendeu que chegou a hora e admite ter gostado da experiência. Volta uma hora dessas aí…

Anúncios
h1

Frases para não esquecer

10/05/2009


“- O Vasco merecia o resultado. Fico feliz que vencemos uma grande equipe, bem dirigida e com trabalho consistente.”

Dorival Junior – Técnico do Vasco – Falando sobre a vitória de sua equipe sobre o grande time do Brasiliense.

h1

Erros e Acertos

05/05/2009

Passadas as finais, de cabeça inchada vamos tentar fazer uma humilde revisão em cima do que escrevi no começo do ano para o campeonato carioca.

O Flamengo era e sempre foi o favorito. Praticamente uma barbada. Só balançou por causa dos agitos internos, tudo previsto, normal, assim mesmo teve o título por um fio. Se segurou muito decentemente no 2º turno e foi campeão com total justiça. Apesar de não ser fã, que bom que o agourento Cuca tenha sido finalmente campeão, pois é uma injustiça o que eu mesmo falei aqui chamando-o de pé-frio. O cara tem capacidade e força de vontade. Ainda vamos ouvir falar muito dele no futuro, mas foi nesse ano a minha vaca tricolor foi pro brejo. Acabou-se a hegemonia estadual, e, muito mais que isso, parte da auto-estima tricolor. Gravíssimo!

Sobre este clube das Laranjeiras, meus piores temores se confirmaram. Previ uma final de Taça Rio para ele. Quando o time parecia que ia dar alguma liga, fracassou num retumbante 1×0 que ainda me tira do sério. Sabia que era complicado mudar de time todo ano e errou-se feio nas contratações de defensores, comprometendo investimentos enormes para os padrões vigentes. O Flamengo tem 7 jogadores que jogaram o tricampeonato todo. Do meio para a frente o time é mesmo muito bom. Mas quando este time começar a pegar conjunto, estaremos no final do 1º turno do brasileiro. Isso se arrumarem a defesa. Achei que a contratação do ano seria o Fred. Não foi. Foi o Gordo! Sequei a baleia de tudo quanto era jeito mas o cara é feito de Teflon. Deitou e rolou.

Já com o Botafogo, errei tudo. O Presidente-Dentista me surpreendeu, colocando a casa em ordem e em apenas 3 meses pagando em dia. (Bebeto? Como vai o seu Atlético?) Para mim a zebraça-aça-aça, o Botafogo mostrou padrão de jogo com o catimbeiro Ney Franco. Suas contratações desconhecidas e subvalorizadas por este cronista deram as caras e jogaram bola. Foi extremamente irritante perder a semifinal da Taça-GB. Um comentário: A presença da torcida do Botafogo na final foi uma das coisas mais pífias que eu já vi. Lamentável. Se a própria torcida não acredita, o que mesmo que o jogadores foram fazer lá? De novo?

Bem, com o Vasco até que fui bem, apesar de alguns lampejos do Carlos Alberto. Mas não tenho ouvido falar do moço. O Dorival continua com um pepinaço nas mãos e o time é isso aí que estamos vendo (pouco, ainda bem). Não deu pra animar o torcedor vascaíno não. A mim muito menos.

Carlos Clark é tricolor, e não desistirá de usar sua bola de cristal embaçada. Colabora com a FLANEWS com notícias e impressões do futebol carioca.

h1

Clássico dos milhões – versão 2009

19/03/2009

Neste domingo, Flamengo e Vasco entrarão no Maracanã para disputar seu 345º jogo. Eternizado como “Clássico das Multidões”, o embate entre os 2 clubes de maiores torcidas do Rio de Janeiro perdeu “encanto” nos últimos tempos.flamengo x vasco

Enfraquecido pela gestão infeliz do ex-deputado, o Grande Vasco da Gama se apequenou. Muitos dizem que o grande erro vascaíno foi transformar os confrontos com o Flamengo em “campeonatos à parte”, como sempre discursou o Obeso dirigente. No lado Rubro Negro, o jogo sempre foi visto como mais um clássico, apenas.

O Flamengo leva vantagem no número de vitórias, 133 a 121. Na verdade, essa diferença vem sendo ampliada nos últimos tempos. Nos áureos tempos rubro negros de Zico e Junior, o rival luso brasileiro disputava a hegemonia no clássico a cada partida.

É consenso que o último grande Flamengo x Vasco foi o da final da Copa do Brasil 2006, vencido pelo Rubro negro por 1×0, gol do lateral esquerdo Juan. A partir daí a queda do clube da Colina foi iminente culminando com o rebaixamento à série B do Campeonato Brasileiro em 2008.

Apesar de o jogo ser relativamente decisivo para ambos nesta altura da Taça Rio, o clima de rivalidade na semana é amistoso… Os técnicos e jogadores se elogiam. E os dirigentes, ah… Esses têm preocupações bem maiores nesse momento.

O que anda quente é o clima interno de cada clube. O Flamengo passa as últimas semanas discutindo salários atrasados e possível corpo mole dos seus atletas. O Vasco, se já não bastasse o fato de estar visitando a segunda divisão em 2009, vive um clima de guerra na diretoria, com constantes denúncias à administração do outrora ídolo Roberto Dinamite.

Então… Com problemas e tudo, vamos pro jogo… Prognóstico difícil. Apesar de achar o time do Flamengo melhor, o momento do grupo vascaíno é um pouco menos tenso. Por tudo isso, o muro é a melhor opção. Sensação de empate. Vamos ver no que dá.

h1

Vamos para as semi finais

16/02/2009

fla x bota

Antes de mais nada, sejamos honestos. Campeonatos estaduais são chatos e desinteressantes… Os dirigentes aproveitam o fato de lidarem com o esporte de paixão nacional para promoverem esses torneios esdrúxulos e inchados. O Campeonato Carioca era muito melhor quando disputado por apenas 12 times. Os 16 de hoje são um exagero desnecessário.

Mas, é preciso falar do jogo. Flamengo e Botafogo se enfrentaram hoje no Maracanã, onde ao contrário do arraial paulistano, não há mesquinharia de 10% para torcida adversária.

O Botafogo, mais organizado e com bom toque de bola, abriu o placar com Baptista (quem???) num chute da entrada da área. O time alvinegro teve outras chances no primeiro tempo de ampliar o placar.

No segundo tempo, o Flamengo voltou melhor e foi pra cima. Num cruzamento da ponta direita, o árbitro assinalou pênalty (discutível) no lateral esquerdo Egídio. Adivinhem quem foi para a cobrança? Ele, Obina, o outrora iluminado xodó rubro negro que ja havia perdido uma cobrança no Carioca 2009. E, não deu outra… perdeu de novo… Lamentável.

Obina, logo depois foi substituído por Josiel. O atacante que veio das Arábias, entre uma trombada e outra, conseguiu boas jogadas e marcou o gol de empate aos 46 minutos, após rebote do goleiro alvinegro em chute de Zé Roberto.

É isso. Vamos para as semi finais da Taça Guanabara. Até o momento, serão: Flamengo x Resende e Fluminense x Botafogo. Mas tudo pode mudar se o Vasco conseguir reverter sua punição pela escalação do jogador irregular. Mas, só entre nós… Pra que perdermos tanto tempo enfrentando timecos em campos vagabundos se as finais são sempre entre os mesmos, heim?

*sobre o Flamengo, poderemos falar mais ao longo da semana, mas nnguém me tira da cabeça que os salários atrasados estão fazendo diferença.

*Só assisti aos gols dos jogos de Vasco e Flu. Se alguém quiser comentar essas partidas, o espaço está aberto.

h1

O presidente deve explicações

14/02/2009

No final dessa semana, um dos assuntos mais discutidos é a crise política interna do Vasco. O grande rival do Flamengo nas décadas de 80 e 90, se apequenou com a (má) administração de Eurico Miranda e segue num caminho ruim com Roberto Dinamite.VASCO

No fim da década de 90, quando chegou a vencer a Libertadores da América, o Vasco possuía grandes times. Pedrinho, Felipe, Juninho Pernambucano, Romario, etc… Se alguém prevesse que 10 anos depois o clube estaria na segunda divisão do futebol brasileiro, perderia pontos no Campeonato Estadual (???) por escalação de jogador irregular e teria o grande ídolo na presidência do clube afundado num mar de denúncias de irregularidades, seria chamado de louco. Não existia a menor possibilidade.

Roberto Dinamite está questionado. E, se espera salvar os eu mandato, deveria vir a público e responder cada denúncia. A explicação sobre o nepotismo não funciona. Ele precisa entender que a torcida entende qualquer problema, só não pode passar a acreditar que o grande ídolo do clube é apenas mais um dirigente ruim e/ou desonesto. Todo o futebol brasileiro acreditava que ele representava uma mudança real no clube, que poderia alavancar o futebol carioca com nova filosofia e administração transparente e moderna. Mas até o momento só que se viu foram decepções. Uma pena.

Em tempo, o presidente precisa explicar o salário do técnico Dorival Júnior. Como pode um clube atolado em dívidas como o Vasco da Gama, pagar R$280.000,00 a um treinador para disputar a série B?

h1

A imagem da doença

08/02/2009

ingresso

Uma imagem vale mais do que mil palavras, eu sei, mas essa aí eu queria explicar.

Como é que o cidadão, depois de levar uma chulapada do Duque de Caxias, me comete uma atrocidade dessas e ainda compra inteira (!) para um jogo às 19h de domingo – para este escriba um horário abominável – apesar de saber que no exterior vários jogos são jogados mais tarde neste dia.

Vamos à doença. Primeiramente, gostaria de ver o TN e ver como se comporta em campo (dane-se o que Bebelzinha apronta fora). O time precisa mostrar serviço e é uma boa hora. E nosso técnico já está por um fio (novidade!). Temos que ganhar. Vamos ganhar.

Ir ao Maracanã é outro ponto importante. É sempre um prazer asssistir um jogo nas arquibancadas. É a visão de jogo mais perfeita que existe. Depois de 30 anos frequentando semanalmente, você já conhece algumas figuras. Estão sempre lá.  É o maior espetáculo da Terra. Quem já ganhou um título lá sabe. O Maracanã é extremamente educativo.

Clássico é clássico e não importa se você veio de uma derrota de 16 x 0 para o Arapiraca, quando o juiz apita no maraca, é diferente. Aquilo lá vibra e pulsa de um outro jeito. Clássicos em São Januário são deprimentes, por exemplo. Estamos quase fora, eu sei, mas naqueles 90 minutos sempre existe a esperança de que algo espetacular ou trágico aconteça, mesmo num jogo “comum” de meio de turno (clássicos não são comuns). Estou é com a cabeça no segundo turno.

E por fim, é porque não precisa de motivo para pegar o metrô e ir ao Maior do Mundo para ver aquelas 11 camisas tricolores jogarem. Basta ir.

ps.

RENATO GAÚCHO, NÃO!

Carlos Clark é um louco irresponsável e vai mesmo. Acredita na vitória, para acalmar os ânimos nas Laranjeiras. Colabora com o FLANEWS com impressões de uma vida tricolor.