Archive for the ‘selecao brasileira’ Category

h1

Ronaldinho na Copa?

11/01/2010

Faltam 5 meses para a convocação oficial dos 23 jogadores que vestirão a mítica camisa amarela na Copa do Mundo de 2010.

E um deles, que parecia esquecido e desenganado do mundo do futebol competitivo parece ter redescoberto o prazer em jogar bola às vésperas do que poderá ser seu terceiro Campeonato Mundial da FIFA.

Ronaldinho Gaúcho.

Depois de ganhar tudo o que foi possível na Catalunha, o brasileiro se perdeu pelos caminhos das boates de Barcelona. E foi vendido ao Milan por valor relativamente baixo, na esperança de retomar o futebol encantador de outros tempos.

Neste domingo ele comandou o Milan numa vitória importante sobre a Juventus, em Turim, pelo Campeonato Italiano. Fez 2 gols, e distribuiu bons passes sob frio intenso que assola a Europa neste inverno. Já são 6 gols na retranqueira Liga Italiana.

O Ronaldinho do Milan não é mais aquele atacante genial do Barcelona. Muito pelo estilo defensivo do futebol praticado na Itália, ele atua mais pela esquerda, mas compondo o meio de campo. Está sendo importante na recuperação do Milan dirigido por Leonardo, que teve um início de temporada medíocre mas segue numa crescente.

Agora resta a Ronaldinho convencer Dunga que pode ser útil à seleção na Àfrica do Sul. Conseguirá?

Anúncios
h1

13/08/2009

tarja

Sem querer plagiar uma das minhas maiores referências no mundo futebolístico rubro-negro, Arthur Muhlenberg, não podia deixar de dedicar minha coluna para o assunto que há muito já vem me aborrecendo, me irritando, me deixando p**: o efeito seleção brasileira no Flamengo.

Todo mundo sabe que nos tempos áureos de 1981, o Flamengo contava com um time de peso e praticamente modelava a seu gosto a escalação da seleção brasileira, com jogadores rubro-negros em tudo quanto era posição.

A verdade é que há muito tempo, e mesmo depois que o Dunga se convenceu que tem jogador residente em terras verde-amarelas com talento suficiente para ser convocado, que o Flamengo não figura as escalações de técnico algum. Talvez não tenha nem gandula flamenguista. Mas isso não é ruim. Isso é ótimo.

“Repito mais uma vez o que sempre respondo quando questionado: A Seleção Brasileira é Prejudicial ao Flamengo.” – Arthur Muhlenberg

Quem será que conseguiria explicar o efeito seleção brasileira, que só tem prejudicado os jogadores? Depois que Léo Moura e Juan, considerados até por comentarista mal-humorado os melhores laterais do Brasil, estiveram presentes nas peladas da seleção, nunca mais impressionaram ninguém. Nunca mais parece forte, mas me fala uma vez que você viu o Léo Moura impressionar depois disso? Ah, sem contar ele xingando a torcida.

E pra quem está achando que é dor de cotovelo rubro-negro, dá uma espiadinha no Ramires. O cara causou na seleção, correu sessenta e muitos metros sozinho com uma bola, fez gol, mas quando voltou a Cruzeiro, game over.

Se não bastasse, num joguinho de Winning Eleven (onde só lá é possível cogitar o jogo Brasil x Estônia), perdemos o único cara que ainda sabia o que estava fazendo no meio campo rubro-negro. Kleberson entrou em campo e não demorou muito para um infeliz estoniano achar que estava disputando o campeonato europeu setentrional e desintegrar o que ainda restava do ombro de nosso tetracampeão.

“Caso o Kleberson seja operado, o tempo de recuperação é em torno de 10 a 15 semanas” – José Luiz Runco

Não que Kleberson fosse a salvação do time. Do jeito que está, até a artilharia isolada do Adriano é suspeita. Nada no Flamengo são flores. Mas não precisava piorar.

Nunca fiquei decepcionado por ver jogador rubro-negro longe da Granja Viana, aos cuidados da seleção. É como se diz, a nação rubro-negra fala por si, já é um país inteiro. O manto vermelho e preto vale tanto quanto a amarelinha. Talvez mais. Porque o Flamengo a gente acompanha a vida todo, o tempo todo. A seleção só empolga 1 vez a cada 4 anos.

Fellipe dos Santos, o Phill escreve sua coluna semanal para o Flanews e torce para que a Estônia afunde no Oceano Atlântico.