Posts Tagged ‘selecao brasileira’

h1

Ronaldinho na Copa?

11/01/2010

Faltam 5 meses para a convocação oficial dos 23 jogadores que vestirão a mítica camisa amarela na Copa do Mundo de 2010.

E um deles, que parecia esquecido e desenganado do mundo do futebol competitivo parece ter redescoberto o prazer em jogar bola às vésperas do que poderá ser seu terceiro Campeonato Mundial da FIFA.

Ronaldinho Gaúcho.

Depois de ganhar tudo o que foi possível na Catalunha, o brasileiro se perdeu pelos caminhos das boates de Barcelona. E foi vendido ao Milan por valor relativamente baixo, na esperança de retomar o futebol encantador de outros tempos.

Neste domingo ele comandou o Milan numa vitória importante sobre a Juventus, em Turim, pelo Campeonato Italiano. Fez 2 gols, e distribuiu bons passes sob frio intenso que assola a Europa neste inverno. Já são 6 gols na retranqueira Liga Italiana.

O Ronaldinho do Milan não é mais aquele atacante genial do Barcelona. Muito pelo estilo defensivo do futebol praticado na Itália, ele atua mais pela esquerda, mas compondo o meio de campo. Está sendo importante na recuperação do Milan dirigido por Leonardo, que teve um início de temporada medíocre mas segue numa crescente.

Agora resta a Ronaldinho convencer Dunga que pode ser útil à seleção na Àfrica do Sul. Conseguirá?

h1

Belo trabalho

08/09/2009

CLASSIFICADO!!!

Com 3 rodadas de antescedencia, a Seleção Brasileira, diriginda por Dunga está classificada para a Copa do Mundo.brasil_de_dunga

Deu certo a aposta do presidente da CBF. É inegável. O primeiro trabalho cmo técnico de futebol profissional da vida do ex-volante da seleção é muito bem feito. Com muitos mais acertos do que equívocos, ele superou a descrença geral da mídia especializada e tem o passaporte carimbado para a Africa do Sul 2010. Ganhar a Copa ou não, aí é outra história. O primeiro objetivo foi atingido com louvor.

Há quem questione Robinho como titular. Há quem questione não ter Diego, Vagner Love e outros. Mas, Dunga vem mostrando que seus ideais levam a bons resultados. A seleção de Dunga tem o melhor goleiro do mundo, uma defesa extremamente sólida e volantes de confiança. Felipe Melo, alias, é uma aposta quase que pessoal do treinador. E, não dá pra esquecer Luis Fabiano. O artilheiro do Seviha se encontrou com a camisa amarela e melhora a cada partida.

O retrospecto dos últimos meses é excepcional. Só em 2009, o Brasil derrotou por 2 vezes a Itália, despachou Uruguai e Argentina como visitante.

h1

13/08/2009

tarja

Sem querer plagiar uma das minhas maiores referências no mundo futebolístico rubro-negro, Arthur Muhlenberg, não podia deixar de dedicar minha coluna para o assunto que há muito já vem me aborrecendo, me irritando, me deixando p**: o efeito seleção brasileira no Flamengo.

Todo mundo sabe que nos tempos áureos de 1981, o Flamengo contava com um time de peso e praticamente modelava a seu gosto a escalação da seleção brasileira, com jogadores rubro-negros em tudo quanto era posição.

A verdade é que há muito tempo, e mesmo depois que o Dunga se convenceu que tem jogador residente em terras verde-amarelas com talento suficiente para ser convocado, que o Flamengo não figura as escalações de técnico algum. Talvez não tenha nem gandula flamenguista. Mas isso não é ruim. Isso é ótimo.

“Repito mais uma vez o que sempre respondo quando questionado: A Seleção Brasileira é Prejudicial ao Flamengo.” – Arthur Muhlenberg

Quem será que conseguiria explicar o efeito seleção brasileira, que só tem prejudicado os jogadores? Depois que Léo Moura e Juan, considerados até por comentarista mal-humorado os melhores laterais do Brasil, estiveram presentes nas peladas da seleção, nunca mais impressionaram ninguém. Nunca mais parece forte, mas me fala uma vez que você viu o Léo Moura impressionar depois disso? Ah, sem contar ele xingando a torcida.

E pra quem está achando que é dor de cotovelo rubro-negro, dá uma espiadinha no Ramires. O cara causou na seleção, correu sessenta e muitos metros sozinho com uma bola, fez gol, mas quando voltou a Cruzeiro, game over.

Se não bastasse, num joguinho de Winning Eleven (onde só lá é possível cogitar o jogo Brasil x Estônia), perdemos o único cara que ainda sabia o que estava fazendo no meio campo rubro-negro. Kleberson entrou em campo e não demorou muito para um infeliz estoniano achar que estava disputando o campeonato europeu setentrional e desintegrar o que ainda restava do ombro de nosso tetracampeão.

“Caso o Kleberson seja operado, o tempo de recuperação é em torno de 10 a 15 semanas” – José Luiz Runco

Não que Kleberson fosse a salvação do time. Do jeito que está, até a artilharia isolada do Adriano é suspeita. Nada no Flamengo são flores. Mas não precisava piorar.

Nunca fiquei decepcionado por ver jogador rubro-negro longe da Granja Viana, aos cuidados da seleção. É como se diz, a nação rubro-negra fala por si, já é um país inteiro. O manto vermelho e preto vale tanto quanto a amarelinha. Talvez mais. Porque o Flamengo a gente acompanha a vida todo, o tempo todo. A seleção só empolga 1 vez a cada 4 anos.

Fellipe dos Santos, o Phill escreve sua coluna semanal para o Flanews e torce para que a Estônia afunde no Oceano Atlântico.

h1

Italianos a caminho de casa

21/06/2009

Foi um baile.luiz_fabiano

A Seleção Brasileira fez 3×0 na Itália, em jogo válido pela terceira rodada da fase de grupos da Copa das Confederações.

Com espaço e jogando em toques rápidos, o time de Dunga mandou pra casa os atuais campeões do mundo. Luis Fabiano teve papel de destaque com 2 gols marcados. O outro foi marcado contra pelo zagueiro italiano Dossena.

O Brasil segue para as semi finais da competição e a Itália segue de volta pra Roma.

brasil_italiaMarcello Lippi terá dificuldades para fazer a Azurra render bem na Africa do Sul em 2010. Com uma defesa lenta, envelhecida e que joga em linha, os resultados têm sido fraquíssimos.

Já Dunga, parece estar no caminho para bom papel na Copa 2010. Dos 23 que vão a Copa, pelo menos 17 ja estao definidos 1 ano antes, salvo alguma contusão.

h1

Goleada e de novo… Julio Cesar!

06/06/2009

A seleção brasileira jogou boa partida no Estadio Centenário, em Montevidéu, e quebrou um tabu de mais de 30 anos. Goleou o Uruguai por 4×0.

brasil_daniel_alvesMas, convenhamos, o resultado é um pouco enganoso. Primeiro porque o placar começou a ser construído com um gol do lateral Daniel Alves num frango constrangedor do goleiro Uriguaio. Segundo que o goleiro Julio Cesar deu continuidade a série de milagres que tem feito debaixo das traves brasileiras. Impressionante a forma do goleiro da Internazionale de Milan. Julio Cesar salva bolas sensancionais. Cresce na frente dos atacantes com uma moral monstruosa e se torna uma barreira quase intransponível.

Julio Cesar cala, após anos de cornetagem, a mídia paulista, que defendeu a vida inteira os interesses de seu queridinho Rogerio Ceni.

Ao Dunga, ao Julio Cesar e a toda a seleção brasileira, os parabéns do FLANEWS. Agora, que venha o Paraguai, em Recife. A classificação ao Mundial da Africa do Sul parece consolidada. Vamos ver como será na Copa das Confederações, onde terá pela frente a poderosa Espanha, de Xavi, Iniesta e Fernando Torres.

h1

Saudade da CBD

03/04/2009

 

Estou pensando há tempos em escrever sobre o assunto, e eis que dando uma olhada no excelente blog do Lédio Carmona encontro algo nessa linha.  O desinteresse (ou seria desencanto?) do povo brasileiro por sua seleção.cbd1_cbf_antiga

A Seleção Brasileira, de tantos craques e muitas histórias, se transformou num time comum. O país não “pára” mais para ver seu time em campo. Não se importa muito se ganha ou se perde. A impressão que passa é que as pessoas vêem como “o time da CBF”. Não enxergam mais “a pátria de chuteiras”…

No domingo passado, o Brasil foi a Quito jogar contra o Equador e sofreu um dos maiores bombardeios da história recente do futebol. Aquele Brasil que esteve em campo, é um Brasil “pequeno”, que apenas se defende e torce para que seu goleiro iluminado salve todos os “quase gols” do adversário. Triste…  Mais triste foi constatar que ninguém se preocupou com isso, a começar pelas desculpas do técnico e dos jogadores. Ficou claro que o povo, o torcedor brasileiro, simplesmente ignorou o fato.

Nesta quarta, a Seleção venceu o fraquíssimo time peruano em Porto Alegre, numa bonita festa feita pelos gaúchos. Venceu com autoridade. 3×0. Mas, e daí??? Daí que também anda mudou… O povo, novamente, tirando os gaúchos, ignorou o fato.

A discussão é então, como unir novamente Seleção Brasileira x Torcedor Brasileiro?

Ricardo Teixeira já percebeu isso. Dunga foi uma das tentativas de reaproximar a seleção do povo. O jogador, de histórico guerreiro em campo, líder de conquistas importantes, era a esperança de resgatar o sentimento de nacionalismo perdido com o tempo. Não adiantou. É preciso mais que isso. O Brasil precisa voltar a jogar em casa. Fazer amistosos no Brasil. Ter jogadores brasileiros, que atuem no Brasil.

Tenho saudade dos anos 80 nesta hora… A Seleção me emocionava, para o bem ou para o mal… O Brasil perdia e a gente chorava… Gostaria muito de voltar a me emocionar com a camisa amarela…

h1

Ave César!

30/03/2009

É duro para um tricolor como eu escrever isto, mas está na hora de alguém falar. Se a Seleção é o reduto dos maiores craques do país, então o melhor tem que estar lá, certo?

Como Ronaldinho Gaúcho alterna atuações bisonhas com atuações medíocres, Kaká se vê às voltas com contusões nesta temporada e Robinho está se perdendo na vida e na bola com um futebol totalmente irregular, ouso dizer que o melhor jogador brasileiro em atividade é nada mais nada menos que o goleiro Júlio César.

Atuações irretocáveis, espetaculares, com regularidade impressionante, garantem a ele o status de craque do time. Chega a destoar do resto do grupo. Ninguém chega nem perto. Enquanto o resto do grupo alterna atuações boas com apresentações preguiçosas, desinteressadas, dependendo do adversário, o JC faz partidaças como ontem com uma frequência impressionante, seja contra quem for, no clube ou na amarelinha.

Méritos totais a ele, mas é dura a constatação que no país do futebol o melhor seja um goleiro.
Carlos Clark tentou assistir ao jogo, mas esbarrou em mais uma atuação funesta da seleção. Torcer mesmo só com o Fluminense, porque com esses expatriados aí… Não tá dando não.