Archive for setembro \30\UTC 2008

h1

Projeções

30/09/2008

 

Faltando 11 rodadas para o fim do campeonato, estamos entrando na reta final (3/4 do campeonato já decorridos). Chegou a hora de fazer algumas projeções…  tanto para título quanto para rebaixamento. Nesse post, vamos falar especificamente da disputa do título, que hoje conta, na nossa visão com 7 times na disputa. Vejam abaixo os próximos 4 jogos de: Palmeiras, Grêmio, Cruzeiro, Flamengo, São Paulo, Botafogo e Internacional. Na terceira coluna colocamos os palpites do FLANEWS. (Os palpites são “otimistas” pra todos os 7).

 

Palmeiras

Atl-MG

C

VIT

50

58

 

Figueirense

F

VIT

   
 

São Paulo

C

EMP

   
 

Fluminense

F

EMP

   

 

Grêmio

Botafogo

C

EMP

50

57

 

Santos

C

VIT

   
 

Portuguesa

F

DER

   
 

Sport

C

VIT

   

 

Cruzeiro

Sport

C

EMP

46

53

 

Ipatinga

C

VIT

   
 

Atl-MG

N

VIT

   
 

Atl-PR

F

DER

   

 

Flamengo

Nautico

F

EMP

46

56

 

Atl-MG

C

VIT

   
 

Vasco

N

VIT

   
 

Coritiba

C

VIT

   

 

São Paulo

Ipatinga

F

VIT

46

56

 

Nautico

C

VIT

   
 

Palmeiras

F

EMP

   
 

Vitória

C

VIT

   

 

Botafogo

Grêmio

F

EMP

43

51

 

Vitória

C

VIT

   
 

Santos

C

VIT

   
 

Ipatinga

F

EMP

   

 

Inter

Coritiba

F

EMP

42

47

 

Goiás

F

DER

   
 

Atl-PR

C

VIT

   
 

Atl-MG

F

EMP

   

Legendas

F

Fora de casa

C

Em casa

N

Neutro

EMP

Empate

VIT

Vitória

DER

Derrota

 

Pontuação atual

 

Pontuação na projeção

Conclusão:

De acordo com as estatísticas do campeonato até agora, os times que jogam em casa tem mais de 70% de aproveitamento. Portanto, na projeção Flamengo e São Paulo sobem e devem disputar o título com Grêmio e Palmeiras. O Inter, apesar do bom futebol no Gre-Nal terá uma campanha difícil pela frente. O Cruzeiro deve perder algum fôlego e o Botafogo precisará vencer fora de casa para pensar em título.

Essa semana ainda, lançaremos as projeções para o rebaixamento. Aguardem…

E você? Concorda com a projeção? Na sua, os resultados são parecidos?

h1

Você Tecnico III – Zagueiro Central

30/09/2008

Bom amigos, chegou a hora de escolher o zagueiro que joga pela direita. Desde já agradeço a todos pela votação da seleção do campeonato ainda em andamento

Meu voto dessa semana está um pouco confuso, estou em dúvida do Tiago Silva do Flu ou o Xerife Fabio Luciano. Mas vou dar meu voto ao Tiago, até porque é um dos poucos que se salva no time e também esta sendo lembrado pelo Dunga.

Voto: Tiago Silva

A seleção até agora é:

1- Marcos ( Goleiro)

2- Leo Moura (Lat. Direita)

3 – Juan (Lat. esquerda)

 

Obrigado e conto com vocês.

 

Marcelo Pucheu

h1

Campeonato Brasileiro – 27 Rodada

29/09/2008

•    No sábado, o Goiás deu prosseguimento à sua escalada na tabela goleando o Vitória. É bom o trabalho realizado pelo Hélio dos Anjos no clube goiano.

•    O Vitória, com a dificuldade de somar pontos fora de casa, vai se conformando com a classificação para a Copa Sulamericana.

•    Debaixo de um temporal, num gramado completamente encharcado, o Flamengo se superou na vitória de virada contra o Sport no Maracanã. Está vivo na briga pelo título, mas o professor Caio Jr. precisa encontrar a melhor escalação para a equipe.

•    Num jogo sonolento, o Atlético-MG empacou no fraco Figueirense em pleno Mineirão. O time catarinense corre sério risco de rebaixamento, com Mario Sérgio e tudo mais.

•    A campanha do Vasco no campeonato é vexatória. Neste domingo, a vergonha da vez foi a derrota por 3×1 para o Ipatinga em Minas Gerais. Com esse elenco e com a diretoria perdida, esta ficando cada vez mais difícil. Mesmo que o treineiro Renato garanta o contrario.

•    Num jogo de baixo nivel técnico, mas com resultado justo, Atlético Paranaense e Coritiba ficaram no empate no Couto Pereira. Ruim pros dois, mas um pouco pior pro Furacão.

•    O Palmeiras foi a Recife enfrentar o Nautico e mesmo com o empate voltou líder do campeonato. Apesar do gramado ruim, o time paulista jogou bem e perdeu algumas chances claras de gol. Inegável o mérito do polêmico Wanderley Luxemburgo.

•    Num daqueles jogos que o clube nunca perde, o São Paulo venceu o Cruzeiro no Morumbi. A lamentar mais uma vez o sumiço da torcida tricolor. O clube está em quinto no campeonato e enfrenta o terceiro em casa, e só aparecem 20.000 pessoas…

•    No Engenhão, o Botafogo amargou um empate contra o Fluminense no ultimo minuto. O Flu saiu no lucro, mas amarga a última posição na tabela. Acreditem!!! Uma lástima o planejamento do Clube no Campeonato Brasileiro.

•    Portuguesa e Santos também ficaram num empate em 1×1. Kleber Pereira (sempre ele) abriu o placar e logo depois a Lusa empatou com Athirson. Resultado ruim pros dois.

•    E por fim, e que fim… No GRE-NAL, um chocolate Colorado… 4×1 conquistado no primeiro tempo. Finalmente o time de Tite conseguiu empolgar, e logo em cima de seu gande rival. Grandes atuações dos argentinos D’Alessandro e Guiñazu.

•    O Grêmio precisará lavar a roupa suja e levanter a cabeça rapidamente. Se não melhorar seu aproveitamento no segundo turno terá dificuldades de lutar até por classificação à Libertadores. Ah, Celso Roth…

h1

Obrigado, futebol.

28/09/2008

 

Nunca me canso de exaltar o futebol. É um esporte como nenhum outro. Fantástico, emocionante e … Sei lá, teria tantos adjetivos pra colocar no fim dessa frase que talvez o melhor a fazer é deixá-la com reticências.

 

Em um fim de semana absolutamente familiar, numa pequena cidade do Sul de Minas Gerais, caçei um bar para assistir Flamengo x Sport. Não foi difícil… Todos aqui dizem que pelo menos a metade da cidade é flamenguista. Portanto, o principal bar da praça central da cidade tinha uma TV ligada no Sportv transmitindo o jogo. E o clima era aquele que a gente conhece… Pra ser mais específico, é o clima de qualquer bar rubro negro fora do Rio de Janeiro quando há jogo do Flamengo.

 

O jogo começa debaixo de chuva no Rio. E o Flamengo com seus já conhecidos problemas… Josiel trombando na frente sem acertar a bola. Leo Moura e Juan muito marcados. Juan aliás, era marcado por Carlinhos Bala. O técnico Nelsinho Batista escalou o folclórico atacante como lateral direito.

Kleberson e Ibson erravam passes e não davam prosseguimento as jogadas de ataque. E a chuva aumentava gradativamente…

Com um lance de possível penalty marcado como falta fora da área, o Flamengo ameaçou com Marcelinho Paraíba. O bom goleiro Magrão fez grande defesa já caído. E assim terminou o primeiro tempo.

 

Veio o segundo tempo e o Flamengo com Obina (sempre ele!!!) no lugar de Josiel. Tudo andava normalmente, com aquela pressão normal rubro negra e a bola cruzando a área do Sport por todos os lados. Eis que, o idolatrado Bruno sai mal num escanteio do time pernambucano e gol do Sport… Eram 10 minutos do segundo tempo. Havia tempo, e havia chuva…

Com Sambueza no lugar de Everton o Flamengo partiu pro empate, mas o gramado encharcado e a desorganização tática promovida pelo Caio Jr complicavam tudo. O tempo passava e a luta pelo sonhado título iam ficando distantes. Aos 30 minutos, tudo ou nada… Sai Ibson e entra Vandinho. Um grande amigo jogador de Winning Eleven diria que aí, virou “bumba meu boi”…

Bola na área pra cá e pra lá, e nada… e mais do que chuva, já havia dilúvio…

Aos 37, o bom lateral Juan domina pela esquerda, tabela com Vandinho e toca na saído do goleiro nordestino. Gol do Flamengo!!!

A essa altura eu já entoava cantos da torcida rubro negra em pleno boteco, na cidadezinha do interior mineiro… “Oh, vamos virar Mengôo…. “ Gritava eu abraçado a meus novos companheiros de torcida.

O tempo passa, o jogo vira um drama pra Nação. Aí, lá pelos 44, num escanteio curto, o argentino Rubens Sambueza cruza e Vandinho se antecipa e desempata o jogo. Incrível!!! O Flamengo voltava à disputa do título…

 

E eu nesse momento, me abraçava aos companheiros de boteco comemorando a vitória do meu time. Vitória que vale muito… Muito mais que apenas 3 pontos… Tenham a certeza de que no próximo jogo do Fla no Rio, teremos mais que os 40.000 loucos que hoje la estiveram debaixo daquela tempestade. Aliás, que torcida é essa???

 

Obrigado futebol… Por me proporcionar tamanha emoção numa simples tarde de sábado em Areado-MG. Valeu…

 

Léo Pereira é um carioca / rubro negro que mora em São Paulo e tem família no Sul de Minas. Administrador do FlaNews em companhia dos amigos Pucheu, Phill e Ricardo Aquino.

h1

GRE-NAL

25/09/2008

 

O Gre-Nal é talvez, a maior paixão do povo gaúcho. Nada mais motiva, nada mais mexe com as questões mais profundas da alma do Rio Grande do Sul que o encontro dos dois maiores clubes do estado.

Desde 1909, quando se enfrentaram pela primeira vez, o jogo se tornou um marco para as duas torcidas. Aonde quer que existam um gremista e um colorado, dia de Gre-Nal é sagrado. Não importam os compromissos particulares, profissionais ou familiares, todas as atenções serão sempre voltadas para a partida de futebol.

 

GRENAIS MARCANTES PARA OS COLORADOS

O Internacional sempre venceu em jogos decisivos ou cercados de circunstâncias especiais. Foi assim na inauguração da nova bandeira do Grêmio (7 a 3) e na inauguração do Olímpico (6 a 2). No aniversário de 200 anos de Porto Alegre, o colorado também se saiu vitorioso. Somente em 2004, o Internacional venceu o Grêmio no dia do seu aniversário (2 a 1 pelo Gauchão dia 4 de abril), e no aniversário do rival (2 a 0 pela Copa Sul-Americana no dia 15 de setembro), feito homenageado pelos torcedores com um irônico e bem-humorado “Parabéns pra você”. E, é claro, acabou sendo colorado o milésimo gol em Gre-Nais. Foi também o Inter o primeiro (e até o momento, único), time a superar a barreira dos 500 gols no clássico com um gol de Almir em 1999.

 

GRENAIS MARCANTES PARA OS GREMISTAS

Acredito que para os gremistas os Gre-nais que mais marcaram a historia foram os dois primeiros clássicos da história com vitórias marcantes, o primeiro foi pelo placar de  10 x 0 para o Grêmio e segundo foi 6 x 0. Outro Gre-nal marcante ocorreu no ano de 1935, conta a lenda que para o Inter bastava o empate para então ser campeão da cidade de POA, o jogo estava empatado até os 35 min do segundo tempo, então quando a torcida do Inter já comemorava o título o Grêmio fez o primeiro gol e aos 40 min sacramentou a vitória, reza a lenda que neste jogo Eurico Lara goleiro do Grêmio na época morreu em campo após defender um pênalti. Outro Gre-nal marcante aconteceu em 1977, após 8 titulos estaduais consecutivos do Inter o Grêmio montou um time que mesclava veteranos com jovens e quebrou a serie invicta do Inter.

ESTATÍSTICAS DO GRE-NAL

Jogos: 372

 Vitórias do Internacional: 137

Vitórias do Grêmio: 118

Empates: 117

Gols do Internacional: 528

Gols do Grêmio: 495

Logo chegamos a conclusão que o Inter é muito superior ao co-irmão, como mostram os números acima.

O GRE-NAL de domingo.

Conversando com gremistas e colorados não dá para chegar a uma conclusão de quem é o favorito para este Gre-Nal (porque será?). Mas em minha opinião, existem dois motivos que me levam a crer que o COLORADO sairá vitorioso deste confronto: 1° – O Grêmio entra em campo pressionado pelo Palmeiras que está a apenas um ponto e poderá acabara rodada com 2 atrás, caso o Palmeiras vença o Náutico (nada fora do normal), 2°  – Este é o derradeiro jogo para o Inter, ou vence o Gre-Nal ou as esperanças de disputar a Libertadores no ano do centenário ficarão bastante distantes.

Evandro Feltrin é gaúcho e colorado de alma. Escreve no Flanews a convite da administração e “tenta” ser imparcial na sua análise do grande clássico do Rio Grande.

h1

Quem fala o que quer…

24/09/2008

 

Em entrevista ao Lance!, o volante Christian que se transferiu recentemente do Flamengo para o Corinthians declarou:

– Fiquei magoado com o Caio Júnior, ele não foi homem comigo. Mas prefiro não ficar falando dele porque não vale a pena perder tempo.

 
E mais:
– A verdade é que, aos poucos, o Flamengo foi perdendo a cara. Não vejo mais aquela união que existia. Não por parte dos jogadores, que são unidos, mas por outras questões que prefiro não falar. Tínhamos um time formado, todos conheciam o jeito de jogar um do outro e, aos poucos, ele foi mudando. Cada treinador tem uma filosofia de trabalho, só acho que ele deveria esperar o ano que vem, a pré-temporada, para colocar o time do seu jeito.

 

RESPOSTA DO FLANEWS

Meu caro Christian,

Faltou explicar algumas coisas, como por exemplo, a quantidade colossal de passes errados pelo Sr. no atual campeonato brasileiro. Faltou explicar também a expulsão estúpida que o Sr. arrumou contra o Santos quase nos levando a uma derrota na Vila Belmiro. Faltou explicar mais ainda, os “estresses” que o Sr. teve em campo com companheiros famosos por suas personalidades pacíficas, como Angelim e Ibson.

Mas Sr Christian, uma coisa dita é verdade. O técnico atual mudou realmente a forma de jogar do time. Depois daquela VERGONHOSA derrota para o América do México no Maracanã, podendo perder por até 2 gols de diferença, em que vocês “conheciam o jeito de jogar um do outro” e o time jogava recheado de trombadores no meio campo. O novo esquema do Caio Jr que diminuiu a quantidade de volantes no time, o Sr. passou a ser menos importante e perdeu espaço no elenco. Talvez venha daí a vossa reclamação.

Por fim, Sr Christian. Se gostas tanto do elenco e do Flamengo como diz, junte-se a nós nas arquibancadas e torça. Precisamos nesse momento de paz e comprometimento, não de tumulto e fofocas.

h1

Espaço Phill

23/09/2008

 

Meu querido quatro-olhos.

Adoro quando o Arthur Muhlenberg se refere ao Caio Júnior como Milhouse (personagem ingênuo da série The Simpsons). Não só pela semelhança física, mas como todo o lado psicológico do personagem que tão bem cai sobre nosso bem-recebido técnico/coordenador de futebol.

Na série, Milhouse sempre tenta uma investida de gênio para receber o destaque que o Bart Simpson recebe. Apesar de todo esforço, o menino sempre acaba se dando mal. Não exatamente mal, mas seu mérito nunca vem. Talvez Matt Groening tenha algo reservado a ele num futuro próximo. Talvez nunca tenha se importado mesmo com o personagem.

Voltando à realidade, temos o menino que veio para conseguir a atenção que um certo velho de guerra já tinha conquistado no time. Ok, Joel Santana não deixou o Flamengo em boa situação, mas deixou um time arrumadinho para o rapaz que ali estreava.

Fazendo o dever de casa, o time chegou longe, manteve a liderança durante muito tempo e olhava do alto da tabela pros desesperados lá embaixo, lugar em que o time já havia amargado anos anteriores. Com tanta exposição o moço ficou famoso e chamou a atenção das arábias. Com muito esforço, a diretoria manteve Caio, que parecia ter trazido sorte ao time e não abriria mão disso.

Até que veio a prova de fogo. As arábias continuaram a desmontar o time. O elenco criou buracos, e buracos que fizeram falta. Posições específicas ficaram órfãs, e nosso técnico começou a suar. Suou tanto que cometeu ousadias (leia-se insanidades) que a torcida – e talvez nem o time – acreditava. Exagerando um pouco, zagueiro virou lateral, meia virou zagueiro, atacante virou lateral, etc. O time se perdeu e o elenco que Joel havia montado estava à beira de um colapso.

Caio pediu reforços. E pediu reforços. E pediu um pouco mais.

E então eles vieram, substituindo aqueles que saíram, número exato de 9 jogadores. Vice artilheiro da segunda divisão apareceu pra ajudar, vice-artilheiro de 2006 apareceu pra ajudar, ídolo do Chile, ídolo da Alemanha, todos bem dispostos.

Mas alguém precisa me explicar o porque desse time recheado não conseguir virar um elenco recheado. Caio diz que Vandinho (que marcou golaço na estréia) ainda não é o Vandinho que ele quer. Caio coloca Josiel, que ainda não está na melhor forma para encarar uma dupla com Marcelinho Paraíba, outro que parece ter mimado Caio com algum presente, pois nunca é tirado de campo.  Obina foi simplesmente esquecido. Com atuações médias, esses jogadores estão sendo TESTADOS e não ESCALADOS. Nosso técnico parece perdido em relação a tantas oportunidades e escolhas.

O Flamengo entra em campo cada hora parecendo um time diferente. Não é ruim não ter a escalação de cabeça a cada rodada, mas daí a não reconhecer seu próprio time em campo é demais. Quero poder ter a certeza de que posso contar com o Milhouse e suas investidas esforçadas para REALMENTE tentar vencer o jogo, não usar o mesmo pra enquadrar a equipe. Para isso temos os treinos. Se Caio quer mesmo ficar até final de 2009, tem que mostrar enxerga longe. Mesmo sem os óculos.

Felipe dos Santos, o Phill é um rubro negro paulistano e escreve todas as terças no Flanews.