Archive for the ‘Flamengo’ Category

h1

Vagner Love e o Fla 2010

17/01/2010

Depois de uma boa novela, Vagner Love se apresentou ao Flamengo. Com honras de jogador selecionável, o clube o recebeu no salão nobre, onde ele pôde, politicamente beijar a camisa e declarar as mesmas coisas de sempre…

A pergunta é: Vagner Love será util ao Flamengo?

A resposta é simples. SIM.

Andrade mostrou que sua principal qualidade como treinador na temporada 2010 foi conseguir recuperar o futebol de alguns jogadores que vinham se perdendo. Ze Roberto, Leo Moura, Petkovic, Everton, entre outros…

O “Artilheiro do amor” palmeirense nunca se efetivou como o pseudo craque que a mídia paulista consagrou após a boa temporada disputando a série B em 2003. Foi um dos atacantes que mais chance teve com a camisa da seleção brasileira. E depois, jogando na Russia pelo CSKA Moscou, nunca despertou interesse dos grandes clubes das ligas européias mais poderosas.

Esse jogador chega ao Flamengo com o discurso de clube de coração e tudo mais… Fará, no primeiro semestre, dupla com Adriano, o craque do time, cheio de regalias. E tem qualidade para jogar saindo da área.

Bruno; Leo Moura, Alvaro, Angelim e Juan; Maldonado (Toró), Willians (Fernando), Kleberson e Petkovic; Vagner Love e Adriano.

Esse é, em tese, o time titular rubro negro para o primeiro semestre. Forte, sem dúvida…

Anúncios
h1

O marketing do Flamengo em 2009

12/12/2009

O ano terminou com os olhos e corações rubronegros postados sobre Andrade, Adriano, Pet & Cia., como é justo e natural. Aliás, se fosse diferente seria mais que estranho. Meus olhos, porém, estão focados em outra área do Flamengo, com desempenho no mínimo no mesmo nível da rapaziada de Andrade: o marketing.

Terminei 2007 e comecei 2008 criticando ações do clube na relação com a Petrobras. Nessa passagem de ano, por sinal, este Olhar Crônico Esportivo alertou que o clube perderia pelo menos três meses de patrocínio, por conta de negociações atrasadas e mal feitas, o que de fato ocorreu. Abri 2009 criticando a relação Flamengo/Petrobras, de novo. O assunto já era meio cansativo e agora tinha o agravante do atraso e, finalmente, não obtenção das CNDs – certidões negativas de débito –  necessárias à liberação da verba. Apesar disso, manter o patrocínio da Petrobras era questão fechada e ponto de honra, tanto que o assunto era tratado diretamente pelo então presidente Marcio Braga. Incompreensivelmente, o CRF tinha medo de ir ao mercado e ficava preso numa relação cada vez mais problemática. Por bem ou por mal, o casamento acabou e o clube, finalmente, foi ao mercado. Em meio a negociações que não evoluíram, o já então presidente em exercício, Delair Dumbrosck também foi criticado ao recusar um patrocínio de ocasião, ou de oportunidade, para as finais do Carioca. Novamente, no caso, uma decisão presidencial, assunto abordado em dois ou três posts deste Olhar Crônico Esportivo na época. Um deles, inclusive, sobre a polêmica declaração de Leonardo dizendo que o melhor seria vender o Flamengo. Essas eram as abordagens mais comuns do OCE em relação ao clube, mas não as únicas.(…)

Ler a matéria completa escrita por Emerson Gonçalves, do Olhar Crônico Esportivo. Clique aqui.

h1

Parabéns Flamengo!

07/12/2009

 

Uma festa linda. Capaz de emocionar o até quem não gosta de futebol. A Nação Rubro Negra foi fundamental na conquista e principalmente no jogo final.

Por volta de 12:00 horas, as ruas próximas ao Maracanã já estavam entupidas de gente. O Rio de Janeiro se pintou de vermelho e preto… E o mítico estádio da Cidade Maravilhosa parece ter sido construído para abrigar grandes jogos.

No campo, o que se viu foi um jogo tenso. A garotada gremista ignorou o estádio lotado e foi pra cima. Os rubro negros, nervosos, erravam passes no meio campo e não davam seguimento às jogadas. Em um lance de bola aérea, o Grêmio abriu o placar e o Maracanã emudeceu. 

A possibilidade de um Maracanazzo histórico transformou a festa em drama. Mas na base da raça, o Flamengo achou um gol no primeiro tempo ainda. Num bate rebate na área, o zagueiro David empatou.

E o intervalo foi angustiante. Alguns tinham fé… Outros lembravam de desastres recentes. O clima era de tensão total. Na volta do time ao gramado, uma reunião dos jogadores parece ter trazido esperança a massa.

Meio na base da pressão desesperada, surgiu o gol do título em um escanteio cobrado por Petkovic que Ronaldo Angelim esbarrou de cabeça. Ainda houveram alguns sustos e outros contra ataques desperdiçados pelo Flamengo mas o campeonato estava decidido. E o torcedor nas arquibancadas, feliz e aliviado.

Parabéns Flamengo. Parabéns Nação Rubro Negra. O Rio de Janeiro e boa parte do Brasil está em festa. Podem se orgulhar de serem HEXACAMPEÕES BRASILEIROS. Podem se orgulhar de que seu time voltou a ser grande, protagonista no país. Nos últimos 4 anos, foram 5 títulos de expressão (Copa do Brasil, Brasileirão e tri carioca).

Que venha a Libertadores 2010.

h1

Sai do chao

07/12/2009

A festa rubro negra durará a semana inteira e os belos textos que tentam explicar o orgulho dessa Nação pipoca pela internet. Vale a pena dar uma lida nesse aqui...

Sai do chão, sai do chão! O Brasil é do Mengão!

By RicaPerrone

Eu pensei muito. Estou em pé desde as 5 da manhã, e quando digo em pé não me refiro a estar acordado. Me refiro a estar sem me sentar mesmo. Avião, taxi, fila, arquibancada, enfim, um dia sofrido, porém feliz.

Quando entrei no avião pra voltar, pensei em tudo que eu poderia escrever sobre hoje. Em exaltar a torcida, falar do Andrade, do Maracã, do penta ou hexa, do Bruno, do sofrimento… Mas não.

Eu fico com as palavras da torcida do Mengão, que aos 45 do segundo tempo cantou em coro que “com palavras, não sei dizer…”.

Não tem explicação.

Eu fui a 700 jogos na minha vida, 650 na arquibancada. Diversos times, diversos estádios. Vi finais e mais finais.

Eu nunca vi uma torcida comemorar tanto um gol.

Eu nunca vi uma festa tão bonita.

Eu nunca vi um estádio tão bonito lotado.

Eu nunca vi um time ter tanto medo de ser campeão.

Eu nunca vi uma torcida ter tanto medo do fiasco.

Eu nunca vi um drama tão desnecessário.

Eu nunca vi nada do que eu vi hoje.

Eu nunca vi um gol tão bonito quanto feito.

Eu nunca vi um time jogar tão mal uma decisão.

Eu nunca vi um time ser tão querido por uma nação.

Eu nunca vi uma nação inteira vestida com a mesma roupa.

Eu nunca vi tanta gente feliz junta.

Eu nunca vi tanta paixão num só lugar.

Eu nunca tinha visto.

Hoje eu vi.

Aprendi, ao vivo, a cores e dentro da arquibancada, em pé, passando aperto pra entrar, e no meio da nação, o que é ser Flamenguista.

Eu achava que sabia. Mas não sabia.

Não, eles não são melhores do que os outros. Mas também não são iguais.

Eles são únicos.

Eles amam aquela coisa de uma forma inexplicavel.

E quando eles dizem “sai do chão, sai do chão!”, não é uma musica, é uma ordem.

E se você não sair, eles te tiram.

E se você conseguir, no meio deles, ficar livre de qualquer envolvimento, você é um ET.

Não existe torcida mais bonita.

Não existe relação mais incrível como Flamengo x Rio de Janeiro.

Nunca vi uma cidade vestida com a mesma roupa desde as 8 da manhã de um domingo.

Nunca vi nada parecido com o que eu vi hoje.

Nunca vi tanta gente merecer tanto um título.

Não, não me refiro aos 30 jogadores do elenco. Me refiro aos 35 milhões de eternos jogadores do elenco.

Nação… me desculpem. Eu sei que esperavam um belo texto hoje.

Mas… nada do que eu escreva vai ser mais bonito do que aquilo que vi.

Parabens! Vocês merecem.

abs,
RicaPerrone

Rica Perrone é jornalista esportivo e são paulino fanático, porém encantado pela maior Torcida do Brasil. Acessem seu ótimo blog na barra de links do Fla&News.

h1

E não é que aconteceu?!

29/11/2009

h1

Certezas, dúvidas e questionamentos!

24/11/2009

Passada a decepção de Domingo, gostaria de desabafar!
Que festa fez a torcida do Mengão!
Festa essa que me levou às lágrimas, como em tantas outras vezes.
Viajando um pouco a um passado recente, exatamente o ano de 2007, quando o limitado time do Flamengo, orquestrado pelo PAPAI JOEL fez aquela arrancada espetacular, começo a me questionar.
Naquele momento a nação lotava o maraca e batia recordes consecutivos de público.
Ao som do tema da vitória, conseguimos vitórias heróicas!
Aí está o ponto da questão. Fazíamos festas lindas! Cantando o nosso amor ao time do Flamengo. Mostrando aos jogadores que eles sim eram as peças fundamentais para o nosso sucesso.
Teria a soberba tomado conta da nação?
Sabemos  em todas as hipóteses, pesquisas, estudos antropológicos, que somos sim a maior torcida do mundo!
Não caberia no nosso recordista mosaico uma frase que exaltasse o nosso amor ao time?
Precisávamos colocar uma frase que, mais uma vez, mostrasse aos inacautos que somos a maior torcida do mundo?
Me questiono, mas não sou o dono da razão!
Assim como em 2008, a torcida teimava em colocar uma faixa cobrando o título, como uma ameaça!
Vale a reflexão!
As festas inquestionáveis das torcidas cariocas nesse brasileiro me enchem de orgulho, mas acho que o memento é de apoio e não de narcisismo!
Fizemos festa até os 20 do primeiro tempo, depois disso, esquecemos que nosso grito, esse sim, faz a diferença!
Para mim, deveria estar escrito: FLAMENGO ATÉ MORRER, EU SOU!

Que venha o próximo mosaico.

Ricardo Aquino, rubro-negro,  acredita até os 45 do segundo tempo do jogo com o Grêmio.

h1

Inesquecível!!!

23/11/2009

Absolutamente inesquecível. O maior mosaico do mundo. 83.000 pessoas. Curtam essas imagens da linda festa organizada pela torcida do Flamengo neste domingo no Maracanã.

O Fla&News entende que esse tipo de festa é o que move o futebol, o que tira as pessoas de casa, o que emociona quem vê na tv. O resultado é bem menos importante que a paixão do torcedor. Estão de parabéns os responsáveis pelas belíssimas imagens vividas nesta noite de domingo, no Maracanã.