Posts Tagged ‘Fluminense’

h1

2009: ano fashion, Parte 1 – Vasco e Fluminense

21/11/2009

Para aliviar um pouco a tensão entre candidatos a título e possíveis rebaixamentos, aproveito para mudar de papo, explorar novos assuntos e pra isso acontecer, tentarei fazer um levantamento do que foi o ano de 2009 em relação às novidades em uniformes de clubes.

Diferente de muitos anos, em que vira e mexe algum time faz alguma extravagância com um de seus uniformes, geralmente o terceiro, o ano de 2009 foi “inspirador” para muitos clubes e muitas surpresas agradáveis ou não aos olhos apareceram nos gramados brasileiros.

Vasco

Pode-se dizer que o Vasco foi o que mais brincou de estilista no campeonato Brasileiro da série B. Logo no começo do ano, em parceria com a Champs, o clube cruzmaltino apresentou à sua torcida o que seria seu novo uniforme para a temporada. Tentou introduzir de leve uma opção que considerava “mais moderna”. Causou e não causou pouco. As polêmicas giravam em torno do estatuto do clube porque distorcia a faixa que o Vasco sempre carregou no peito. Curiosamente o segundo uniforme sequer apresentava uma faixa de destaque. Ousadias à parte, a camisa foi mesmo lançada mas não durou muito. Por estratégia, o uniforme tradicional também estava disponível para ser usado imediatamente.

Ao fim do campeonato, na 35º rodada, numa partida contra o Campinense, o time resolveu presentear a torcida com uma peça em homenagem à volta para a Série A. Mais uma vez, alguma mão santa resolveu brincar com o layout da faixa e a colocou na vertical. De alguma forma, talvez por conta da alegria do acesso á elite, a camisa dourada e preta, fabricada sob tecnologia de ponta, foi campeã de vendas.

Fluminense

E por falar em faixas, a surpresa que talvez nenhum tricolor esperava por aparecer nas Laranjeiras. Depois de 101 anos desde o primeiro tricampeonato carioca, o clube trouxe de volta a camisa que os bisavós viram no gramado, que contam com duas listras diagonais em verde e grená, numa base essencialmente branca. O segundo uniforme, mais tradicional, lembrava o uniforme anterior. O interessante no caso deste uniforme com listras diagonais é que apesar da tentativa de homenagem à longíqua camisa de 1908, as listras naquela ocasião vinham da direita para a esquerda, já a camisa comemorativa, trazia as listras totalmente ao contrário. Ao que pude apurar, o plano era manter distância à qualquer semelhança com a camisa do Vasco. Tricolores me corrijam se eu estiver errado.

Veremos no próximo post as tentativas de Corinthians e Flamengo de “melhorar” seus uniformes.

Fellipe dos Santos, o Phill é flamenguista, e colabora sempre que pode pro Fla&News

Anúncios
h1

Coluna do Carlinhos

19/11/2009

Tricolor Sensacional

Por onde começar? Pelo final. Sofrido. Como sempre. Quando olhei no relógio: 45 minutos, pensei: Ainda temos que fazer esse gol. E ele veio aos 47. Gol do Gum. Euforia total à minha volta, urros animalescos saíam da minha garganta. Classificação mais uma vez. Na raça! Estamos construindo nossa história em competições continentais. Ontem vi amigos prezados, chorando como criancinhas sentadas no chão. Adrenalina a mil. E vem o 2º gol.  Poucas vezes se viu algazarra semelhante na torcida tricolor. Da minha parte, vibrei assim no gol do Washington contra o SPFC na Libertadores 2008. A diferença é que eu ontem eu estava sob a euforia de quem nunca duvidou da classificação. Em 2008, chorei como uma garotinha. Soluçando.

O Fluminense é com certeza, embora não tenha nenhuma estatística que comprove, o time que mais decide jogos nos últimos minutos dos jogos decisivos. É o time que não desiste nunca. É a torcida que não desiste nunca. E que ontem deu show, mais uma vez.

Loucura total, o time impôs seu jogo após um começo titubeante e mostrou porque manda no mítico Maracanã. Foram 27 tiros a gol contra 6. O gol iria sair. Era o Fluminense que estava ali.

Este time chegou atrasado no ano, mas não importa mais. Estamos prestes a levantar um caneco que nossos rivais não tem. Estes garotos estão mostrando no Brasileiro um respeito pela camisa, pela torcida, que emocionam o mais gélido cidadão. Estão de parabéns. Estamos vivendo nossa apoteose e loucuras tradicionais. Sinto pena de quem não pôde estar lá ontem em mais uma épica vitória. Na garra. Na vontade. Os guerreiros das Laranjeiras. Obrigado Fluzão, mais uma vez, por existir.

h1

Coluna do Carlinhos

30/10/2009

COCO_GLUPAs chances são ainda remotas, mas não interessa. Agora chegou a hora de mostrar dignidade, honradez e apreço pela vitória, com muita humildade. Só assim poderemos honrar as 3 cores. E foi o que foi feito ontem. Quando torcida e time se uniram para ganhar uma decisão. Foi uma vitória de todos.

Tenho estado até calmo, mas ao subir a rampa do Belini ontem, vi que estava nervoso. Meu inconsciente já sabia que era tudo ou nada. Começa o jogo e parecia que o time que estava disputando a liderança era o das 3 cores. Seguro, bloqueando as jogadas de ataque do organizado Galo mineiro, que afinal também tinha que sair para o jogo, não tardamos a fazer o gol, num pênalti cristalino que o Fred quase cai sentado para converter. Outra paradinha destas e o que vai parar é o meu coração.

Depois, o toque de bilhar do Conca para matar o Atlético. Cocoricó! Acordam de vez os 13.000 tricolores no estádio. Depois da falha de Rafael (Está com crédito mas estava nervoso ontem) e do gol do Tardelli, O Fluminense, encorpado e organizado, consegue ainda criar várias chances e ganha o jogo com méritos.

Impressionou-me que um time medíocre como este do Celso Roth esteja nas cabeças. O campeonato está aberto porque está tudo nivelado (por baixo) e qualquer coisa pode acontecer.

Méritos ao Cuca, que vem conseguindo que sua equipe evolua a olhos vistos. Efetivamente o que vemos em campo hoje parece um time. Apesar, ou graças às barrações dos medalhões e das aberrações (João Paulo, argh!), ele vem conseguindo acertar o time e a cada jogo acontecem atuações individuais melhores, como as do Mariano e Diguinho, e coletivas, com o Equi equilibrando o meio e mostrando que tem que ser titular ao lado do Conca. Hoje vemos tabelas no ataque e saída para contra-ataques. Faltam ajustes na defesa, mas agora podemos pelo menos lutar e pelo menos hoje não preciso pensar se o Cuca sabe ou não gerir elencos.

As notas tristes vem da imprensa, que continua seu trabalho sujo de desestabilização do Fluminense. Hoje o Lance deu matéria dizendo que se o Cuca perdesse, seria substituído pelo Branco. Notícia esta que já foi desmentida por pessoas ligadas ao Mário Bittencourt e que provavelmente será desmentida no site oficial do clube. Após uma vitória maiúscula como a de ontem, qual o objetivo de se plantar uma notícia falsa como esta na manhã seguinte? Enquanto que este Sr. Milton Neves usa de seu espaço na rádio Bandnews para alardear que o Atlético foi roubado (!!!!!!!!) ontem e que está em andamento uma operação salva-carioca. No Globoesporte.com, é dado o destaque a uma entrevista do Fabinho (que não jogou nada, nada, nada) reclamando do Cuca. Ele tinha que enfiar a viola no saco e sair de fininho. Numa semana decisiva vai se dar destaque a isso porque? Acho tudo muito esquisito.

Por essas e por outras que a grande imprensa, escrita, falada e televisada vem perdendo público mundialmente. Mas, hoje, deixa falar porque nós estamos vivos! VIVOS!

h1

Manchete do dia

17/04/2009

“Tricolores e vascaínos assumem torcida pelo Botafogo”

Pelas ruas do Rio de Janeiro, torcida arco-íris declara apoio ao Alvinegro na decisão da Taça Rio, domingo contra o Flamengo. mais

Comentário Flanews: É por essas e outras que dá gosto torcer para o Mengão! Vencendo uma final, vence-se 3 adversários. Você, torcedor de outro time, vestiria a camisa de um adversário para ver seu arqui-rival no chão? Comente.

h1

Anatomia de uma derrota

16/04/2009

 

Mais um começo de temporada – leia-se Campeonato Carioca – jogado pela janela pelo Fluminense. Investimento alto, jogadores de nível, porque não deu e não tem dado certo? Vamos começar do começo, até chegar no vexame de domingo. Vai falar aqui o torcedor, mas principalmente o crítico.

 

duvida_do_fluTodo ano é isso: Desmonta-se o time existente e fabrica-se outro. O técnico que ajuda a pensar o novo time em 2 meses está na rua. Desta forma é quase impossível que o time tenha um padrão de atuações. Normalmente o time pega conjunto lá por junho/julho, quando o Brasileiro já está comendo solto. O Botafogo vai me provar o contrário, mas isto não é o lógico. Bem, futebol não é lógico. Some-se isso à falastronices presidenciais, que SEMPRE deixam o time e o clube em má situação, contratações esdrúxulas como Jailton (para citar só um), que havia acabado de fazer um Brasileiro execrável pelo Fla… À exceção do ano passado, quando pôde ser feito um planejamento para a Libertadores, aconteceu diferente. Ou seja, se quiserem, podem fazer. O Flamengo faz há três anos.

 

E, passados os 2 meses, chegamos ao Parreira. Vindo de vários trabalhos malsucedidos, domingo ficou transparente o porque. Desleixado na escalação, colocou um meio-campo fragilíssimo, com possivelmente os dois piores cabeças de área do elenco, sozinhos. Nossa lateral esquerda estaria melhor servida com Marquinhos, que começou na lateral do Figueirense e depois foi para o meio. Mariano na frente até vai, mas sem cobertura, deixa uma avenida. Juan passeou. O que dizer de Fernando Henrique? Até as paredes das Laranjeiras sabem que apesar da boa fase, ele aprontar é só questão de minutos. O que ele fez simplesmente não surpreendeu. Edcarlos é o famoso grosso e o Luiz Alberto joga bem melhor com um Thiago Silva ao lado. É possivelmente a defesa mais frágil da 1ª divisão. Em que pese a qualidade do ataque, assim é impossível ganhar. Sempre tomamos gol.

 

Este time nunca passou confiança e com esse espírito pouco festivo fui ao jogo. Estava era muito feliz de poder ir com meus primos tricolores. Quando cheguei no estádio e soube que Jailton e Wellington eram os titulares, senti um aperto no estômago. Mas quando vi o posicionameento do time, bateu o desespero. Leonardo Moura era um terceiro atacante, nas costas do fraco Leandro. Pintou e bordou. Fez o que quis. O meio do Flu não consegue fazer absolutamente nada e as 4 vedetes (TN – Conca – Fred – Everton) ficaram tranquilos lá na frente, vendo a cuíca roncar lá atrás. Jamais Parreira poderia escalar um meio campo nada defensivo, completamente perdido, contra um meio com 6 defensores que sabem sair jogando. Mesmo o Zé Roberto, que joga adiantado faz a função. No Flu, não existe. Para mim, Everton teria que ser sacrificado para a entrada do 3º zagueiro/3º cabeça de área, com Maicon no lugar de Mariano pela direita. Até agora não entendi direito o que o Parreira tentou armar no domingo.

 

E aí fez-se a história. O Flamengo motivado veio com tudo e atropelou. Passou o carro. Só não deu ré porque perdeu uma penca de gols inacreditáveis. Foi uma derrota sem muita luta, sem jogar. Perdemos gols também, é verdade, mas o panorama geral foi árido. Há uns 2 anos não assistia um jogo assim. Para juntar os caquinhos de domingo deve levar um tempo. É mais uma temporada indo para o ralo… vamos torcer por milagres na Copa do Brasil e Brasileiro e para as coisas tomarem um rumo diferente nas eleições do fiim do ano.

 

Carlos Clark torce pelo Fluminense, é sócio do clube e colabra com a FLANEWS.

h1

Obrigado amigos!

12/04/2009

tres_caras

Obrigado queridos Fluminense, Corinthians e Santos, por levar embora os pesos mortos que tanto nos atrasavam. Agradecemos principalmente ao estimado Flu, sem o Jailton em campo nossa final não estaria garantida! Seremos sempre gratos!  =]

Atenciosamente,
Torcida Urubu

h1

Pegue sua cerveja e sua pipoca

06/04/2009

 
E vai começar finalmente o campeonato carioca. O “esquenta” pra essa festa foi longo, demorado e chato, mas valeu pra definir aquilo que todo mundo já sabia. Vasco, Fluminense, Botafogo e Flamengo nas semifinais.
E eu que há algum tempo não aparecia por aqui resolvi vir comentar essa que será talvez uma das etapas mais emocionantes da história do campeonato carioca.

fla1O Flamengo como vocês já sabem está mal das pernas. Não tem mais grana pra cervejinha de domingo, ficou de mal do coleguinha de 24 anos de existência, ficou com gente de castigo pelo tribunal e está pra assistir alguns de seus melhores escudeiros vazando geral ao fim do campeonato. E ainda assim teve força pra chegar até aqui, quando ninguém acreditava. Desfalcado ou completo, o time tem sim aquele Q necessário pra bater o Flu. Já a final, bem, estarei com São Judas assistindo em primeira fila.

vasco1O Vasco está com sangue nos olhos. Todo mundo sabe que vieram pra segunda etapa do campeonato dispostos a provar a todos que são um time competente, apesar de figurar na segundona do Brasileirão. Dispostos a provar que uma tapetada do primeiro turno não abalou moralmente os intrépidos combatentes da cruz de malta. Esperemos pra ver. Na minha opinião não tem muito mais do que garra. Acho que não vence o Botafogo.

 

bota1O Botafogo, ah o Botafogo. Esse quer a todo custo vencer o segundo turno para se sagrar campeão de vez. Aproveitou que não tinha mais clássicos a disputar e saiu dando chocolate em tudo quanto é time pequeno. Normal. Mas aquele tal de Victor Simões já era suspeito desde que chegou. Tinha cara de que iria dar trabalho. Hoje na artilharia do campeonato, espera enfrentar a defesa do Vasco, liderados pelo goleiro Tiago e o exilado Fernando. Deve dar Botafogo na final.

flu2Fluminense. Esse é no papel, o melhor time do campeonato. Tem jogador que voltou do velho continente, tem atacante de seleção brasileira, tem um técnico tetracampeão mundial. Difícil se não se deixassem levar tanto pela distração. O Flu está com uma certa invencibilidade (acho que essa palavra só deveria ser dita em caso de vitórias seguidas, mas vá lá) mas não está 100% garantido na final. Talvez porque o técnico ainda não conseguiu entender exatamente a formação ideal do time. E essa é a provável razão. Se o Parreira conseguisse assistir o Parreira escalando e treinando, já teria encontrado outras soluções.

Tá chegando a final. E o tri está próximo. Hora de levantar da TV, comprar seus ingressos e apoiar o Mais Querido. E quem sabe ir pro Brasileirão com muito mais moral.

Fellipe dos Santos, o Phill, flamenguista, escreve sua coluna bem mais do que atrasada para o Flanews.